Introdução alimentar: 4 passos para ter sucesso com seu bebê

A partir dos 4 meses do bebê um tema começa a chamar a atenção dos pais: a introdução alimentar. E de fato é um assunto importante, afinal, é na infância que adquirimos hábitos alimentares que nos acompanham por toda a vida.

Mas saiba que a introdução alimentar não é um bicho de sete cabeças! Com um pouco de paciência você e seu bebê logo vão se adaptar com a nova rotina da família.

E para que a nova fase seja um sucesso, confira 4 passos que podem ajudar.

1 – Busque informações:

Pesquise sobre a introdução alimentar, leia diferentes experiências, converse com o pediatra e tire todas as suas dúvidas. O Ministério da Saúde disponibiliza ótimos materiais de apoio que também podem ajudar.

Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de 2 anos

Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar

Lembre-se que a introdução alimentar é um marco importante no primeiro ano de vida do bebê. Além disso, os hábitos adquiridos vão influenciar a alimentação do seu filho por toda vida. Por isso, é fundamental buscar informações sobre alimentação saudável e de fato se comprometer em oferecer um cardápio balanceado e variado.

Outro ponto de destaque é que a informação dará segurança aos pais na condução da introdução alimentar. E tal confiança vai ajudar a deixar seu bebê tranquilo, com mais facilidade para aceitar os alimentos e experimentar novos sabores!

2 – Tenha paciência:

No início o bebê pode comer muito pouco, quase nada. Também é normal colocar a comida para fora e fazer muitas caretas (o que até rende fotos engraçadinhas e belas memórias!).

Se você sentir dificuldade ou achar que o processo está lento, tenha paciência e evite frustração, por mais difícil que seja. Tenha em mente que algumas crianças aceitam as frutas, legumes e outros alimentos com mais facilidade e se adaptam mais rapidamente. Outras, levam mais tempo para começar a comer mesmo. Por isso, evite comparações e continue insistindo e oferecendo diferentes sabores para o seu filho.

O fato dele não gostar de um alimento na primeira vez que come também não é determinante. Mude o preparo ou intercale com outras variedades, para que ele prove mais vezes e, assim, possa experimentar de diferentes formas.

3 – Capriche na escolha dos ingredientes:

Ponto muito importante ao pensar em uma alimentação saudável. Dê prioridade para frutas e verduras e não esqueça dos cuidados com a limpeza dos alimentos.

Variedade é fundamental, então invista em diferentes opções e combinações, especialmente quando a criança já estiver mais adaptada com os alimentos.

Continue sempre estimulando seu filho a provar coisas novas. Descubram juntos as frutas da estação, novas misturas, receitinhas, etc. Conforme ele for crescendo, a cozinha pode ser um local para várias descobertas em família, inclusive preparando refeições juntos.

4 – Faça com que a introdução alimentar seja uma grande descoberta:

Começar a comer não é só explorar novos sabores, mas odores, texturas e cores. Isso para um bebê é uma grande aventura, então estimule o processo. Mas como fazer isso?

– Escolha acessórios de comer coloridos e estimulantes, como pratinhos e copinhos. Só atenção para saúde e segurança: opte sempre por materiais BPA free, livres de Bisfenol A.

– Corte os alimentos em diferentes formatos e deixe o bebê segurar com as próprias mãos. Palitinhos geralmente fazem sucesso. Experimente fazer com cenouras cozidas, pepino, maçã, entre outras alternativas.

– Coloque o bebê para fazer a refeição com a família, na mesa. Assim, ele verá os outros comendo e se sentirá feliz participando do momento.

Esperamos que as dicas contribuam com o sucesso da introdução alimentar do seu bebê!

* Confira aqui mais informações sobre a alimentação na Peixinho Dourado.